Credibilidade, Tradição e Profissionalismo
Há mais de 15 anos contribuindo para a realização de eventos nacionais e internacionais

Jornalista brasileiro. Foi colunista e membro do conselho editorial da Folha de S. Paulo, escrevendo por muitos anos sobre economia neste jornal. Nas composições que faz dos possíveis cenários econômicos, não deixa de analisar áreas correlatas que também são relevantes na economia, como o sistema de Ciência & Tecnologia.

Sua primeira experiência jornalística foi aos treze anos de idade, editando o jornal do "Grupo Gente Nova", de Poços de Caldas. Aos quinze, fez estágio no "Diário de Poços", durante o período de férias escolares.

Depois de se formar no segundo grau, na cidade de São João da Boa Vista, passou no vestibular para a ECA e começou a trabalhar profissionalmente em 1º de setembro de 1970, como estagiário da revista "Veja". Foi efetivado no início de janeiro de 1971. Em 1974, tornou-se repórter de economia da revista. No ano seguinte, ficou responsável pelo caderno de finanças.

Em 1979, transferiu-se para o "Jornal da Tarde", na qualidade de pauteiro e chefe de reportagem de economia. Lá, criou a seção "Seu Dinheiro", primeira experiência de economia pessoal da imprensa brasileira, e o caderno "Jornal do Carro". Em 1983, mudou-se para a "Folha de S. Paulo" onde, no fim do ano, criou a seção "Dinheiro Vivo" e o projeto do Datafolha.

No início dos anos 80, organizou com a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional São Paulo, um seminário com todas as subseções da OAB, que resultou na primeira grande campanha pelos direitos do consumidor, a dos mutuários do Sistema Financeiro da Habitação.

Em 1985, criou o programa "Dinheiro Vivo", na TV Gazeta de São Paulo. Em 1987, a partir do programa nasceu a Agência Dinheiro Vivo, primeira empresa jornalística do país a trabalhar com informações em tempo real.

Em 1986 ganhou o "Prêmio Esso", categoria principal, com a série de reportagens sobre o Plano Cruzado.

Em 1987, saiu da "Folha de S. Paulo", retornando em 1991 como colunista de economia. Em 2006, o seu contrato não foi renovado. Otávio Frias Filho, diretor de redação da "Folha de S. Paulo", afirmou que a saída do jornalista foi decisão tomanda em conjunto com o mesmo. Atualmente o jornalista trabalha em projetos próprios da Agência Dinheiro Vivo e como blogueiro, com o Blog hospedado no iG.

Venceu o Prêmio Comunique-se de melhor jornalista econômico da imprensa escrita dos anos de 2003, 2005 e 2008. Nas últimas eleições, participaram 95 mil jornalistas. Também venceu o Prêmio iBest, voto popular e juri, como Melhor Blog de Política da Internet brasileira.

Iniciou em 2007 uma série de artigos sobre os bastidores da "Veja", em que critica, sob sua óptica, o jornalismo desta revista nos últimos anos.

Foi comentarista econômico da Rede Bandeirantes de Televisão e da TV Culturade São Paulo.

Também é compositor, bandolinista e pesquisador de choro.

Formulário de contato